Tópicos » Nutrição Parenteral » Artigos » O que é Nutrição Parenteral?

O que é Nutrição Parenteral?

Infusão Intravenosa de Nutrientes, Contornando o Trato Gastrointestinal

A nutrição é fundamental para a saúde e resistência a doenças. Na maioria dos pacientes, uma ingestão dietética adequada pode ser garantida por meio de uma dieta equilibrada. Caso as exigências nutricionais não sejam atendidas com alimentação regular e normal, o suporte nutricional clínico envolvendo suplementação oral, alimentação por sonda enteral e/ou nutrição parenteral (NP) torna-se indispensável.1

A NP, infusão intravenosa de nutrientes diretamente na circulação sistêmica, contornando o trato gastrointestinal (GI), torna-se necessária quando não é possível para o corpo metabolizar nutrientes suficientes estritamente por via entérica e quando não é possível usar esses nutrientes de maneira adequada.

A NP pode ser indicada após um exame abrangente do paciente para avaliar:

  • Doenças e terapias subjacentes e pré-existentes;
  • Condição do trato gastrointestinal (GI);
  • Possibilidade de ingestão por via oral e/ou entérica;
  • Acesso venoso, estado nutricional; e
  • Exames laboratoriais

A infusão de NP geralmente é realizada por meio de inserção de cateter venoso periférico ou central.  O local de inserção é determinado pela duração do tratamento, isto é, se é de curto prazo, longo prazo ou permanente.2

As indicações de NP incluem:13

  • Falência intestinal devido a:
    • ​Íleo paralítico e mecânico (pós-operatório)
    • Trauma
    • Doença inflamatória intestinal
    • Enterocolite (AIDS, quimioterapia/radioterapia)
    • Ressecção intestinal (síndrome do intestino curto)
    • Pancreatite
    • Fístula de alto débito
    • Queimadura
    • Câncer gastrointestinal (GI)
    • Imaturidade (bebês prematuros)
  • Ingestão enteral´/oral insuficiente

Por que a NP É Importante para o Paciente?

O objetivo geral da NP é garantir que a ingestão total de nutrientes forneça nutrientes e energia suficientes para atender às necessidades do paciente. Ela oferece ao paciente os nutrientes e fluidos necessários para:

  • Promover energia
  • Construir tecidos e componentes celulares
  • Tratar e prevenir a desnutrição relacionada a doença em algumas categorias de pacientes
  • Fortalecer o corpo para combate a doenças e melhorar a função imunológica
  • Evitar complicações durante a terapia
  • Manter e melhorar o estado nutricional para aumentar a qualidade de vida